The girl from the song - 2017 (filme)

Um ótimo filme que descobri por acaso num desses sites de torrents. É um romance moderno, com todos os elementos que esse tipo de filme traz, como o ex-namorado que pode ser uma ameaça, a amiga que só quer diversão e até o anjo da guarda que surge nos momentos em que o protagonista precisa de ajuda. Ah, e o filme tem ainda uma pitada de psicodelismo, além de um final maravilhoso e surpreendente. O elenco é ótimo, com destaque para o protagonista, Lewis Rainer, que consegue passar a ingenuidade de seu personagem e também todo o misto de sentimentos que nutre ao longo da história.

Eric (Lewis Rainer) é um jovem que estuda música na universidade. Numa madrugada, enquanto toca seu violão no campus em frente aos alojamentos, ouve um pedido de socorro. É Jo (Joséphine Berry), presa numa arvore após ter pulado a janela de seu quarto. Ali é o primeiro contato dos dois que acabam se apaixonando. São totalmente opostos, ele bem tímido, reservado, careta e ela extrovertida e descolada e popular. Após um mês juntos, numa noite que seria especial para ele pois iria se apresentar num pub com uma música que fizera para ela, ela simplesmente desaparece com sua amiga Penelope (Charlotte Atkinson) e seu ex-namorado Alex (Charlie MacGechan). Como ela já havia dito antes, ele sabe que eles foram para o festival Burning Man, que acontece no meio do deserto de Nevada nos Estados Unidos. Ele então, desesperado para não perder o seu amor, vende seu violão e compra uma passagem para ir atrás dela. Com a ajuda de um taxista, Caronte (Sion Tudor Owen) que aceita levá-lo do aeroporto até o local do evento, ele consegue entrar, mas no meio da multidão de mais de 50.000 pessoas, será que ele vai encontrar sua Jo? E, se encontrar, será que ela não estará nos braços do ex?
 
O festival é um show à parte dentro do filme. Fui pesquisar na internet e ele realmente acontece anualmente entre o final de agosto e início de setembro. Tem esse nome de Burning Man pois a cada ano é construída uma estátua gigante de madeira que no último dia é queimada. Não se trata de um festival de rock ou música, embora haja musica o tempo todo. As pessoas vão lá para se expressar nas artes, como pintura, escultura. Montam suas barracas ou trailers, levam bicicletas para se locomover e a alimentação e tudo o mais lá não é comprado com dinheiro, mas com trocas e escambo. Uma coisa bem diferente do que estamos acostumados. Pessoas nuas, com pintura pelo corpo, carros que parecem alegorias de carnaval e, claro, muita liberdade e amor. Achei bem interessante e não me surpreenderia se o filme fosse apenas um comercial do evento. Fiquei tão curioso que fui até ver os valores. Um ingresso para os quatro dias custa cerca de 1000 dólares. E a venda acontece em janeiro e fevereiro, meses antes do evento acontecer.

Voltando ao filme, achei o final bem criativo e fora do comum. Nos faz refletir sobre nossos verdadeiros motivadores de viver e as paixões juvenis. Vale a pena conferir. Classifiquei com nota 8 no IMDB.